HOME /

BLOG

Computação em Nuvem, Produtividade

4 táticas para uma migração para a nuvem segura

Data: 18/07/2017
Escrito por: BHS

As soluções em nuvem ajudam a sua empresa a crescer com mais eficiência, reduzindo custos e obtendo exatamente a tecnologia necessária, quando necessária. Mas, ao fazer a migração para a nuvem, é preciso tomar alguns cuidados para evitar falhas durante o processo.

Para ajudá-lo, vamos contar 4 táticas utilizadas por nossa equipe de especialistas em uma migração para a nuvem segura, tranquila e eficaz.

 

1) Faça um diagnóstico da situação atual do seu ambiente de TI que será migrado

A migração é um processo relativamente simples, mas falhas do ambiente atual, como erros de parametrizações, por exemplo, podem dificultar e complicar o processo. Para que isso não ocorra, faça uma análise completa da saúde e performance de seu ambiente atual antes da migração.

Esse diagnóstico funciona como um raio X e lhe mostrará se há falhas no seu ambiente e se essas podem dificultar a migração. Também será possível verificar se há oportunidades de melhoria de eficiência que poderão ser trabalhadas devidamente na migração.

Muitas empresas de TI pulam essa etapa, mas ela é essencial, pois antecipa problemas, simplifica o processo de planejamento de migração e acelera a adoção de novas tecnologias.

 

2) Levante o volume de conteúdo a ser migrado

Na fase de planejamento, deve ser levado em consideração o volume de documentos / informações a ser migrado. Separe um tempo da equipe para mapear esse conteúdo e evite aqueles que possam não ser mais necessários.  Uma dica, é separá-los por nível de importância para a empresa.

Essa etapa irá definir o tamanho dos recursos na nuvem a serem utilizados, já que você paga pelo que usa. O interessante é você pagar por recursos de acordo com seu real e atual consumo. E no futuro se precisar de mais recursos na nuvem é fácil e rápido escalonar.

 

3) Mapeie a origem e o destino do conteúdo a ser migrado

Uma boa migração permite que a empresa funcione normalmente durante a transferência de dados. Assim, será necessária uma atenção especial ao modo como as informações estão organizadas e em qual ordem o conteúdo deve ser migrado. Não se esqueça de levantar também todas as informações que tiverem dependência. Somente depois desse mapeamento pronto, pode-se planejar o método que deve ser utilizado para a migração.

 

4) Analise detalhadamente as customizações

Quando você leva seu ambiente para a nuvem, um dos objetivos é agregar novos recursos e tecnologias, sem modificar a forma de trabalho da sua equipe, certo? Para que isso realmente ocorra, será preciso fazer um levantamento detalhado de todas as customizações realizadas.

Mas não se preocupe, é possível fazer a migração de todas as customizações sem problemas, desde quer você trabalhe com especialistas.

No SharePoint 2007, por exemplo, o modelo de customização não é mais suportado na versão online. Assim, será necessária uma adaptação das customizações para os recursos nativos ou realizar um novo desenvolvimento. Um especialista consegue mapear e indicar o caminho a seguir facilmente na fase de planejamento.

O sucesso da migração para a nuvem está nos detalhes. No geral, temos quatro grandes etapas: diagnóstico do ambiente, planejamento, preparação do ambiente na nuvem e transferência de dados. Não pule nenhuma dessas etapas e valide cada uma antes de iniciar a próxima.

E atenção aos detalhes: decida o que realmente deve ser migrado, a origem e o destino deste conteúdo e mapeie as customizações.

 

Fique atento!

O suporte estendido ao SharePoint 2007 e Project 2007 termina em 10 de outubro de 2017.

Esse é o melhor momento para você modernizar sua empresa e se beneficiar dos ganhos de desempenho, da maior confiabilidade, de melhores tecnologias de segurança e dos recursos de mobilidade com gerenciamento fácil e acesso em praticamente todo lugar.

 


Leia Também