HOME /

BLOG

Business Intelligence, Computação em Nuvem, Tecnologia

7 dicas para dominar seu Big Data

Data: 24/08/2017
Escrito por: BHS

Provavelmente você já deve ter pensado no início que seus dados não aumentariam tanto e que ele também não teria muita importância. Pois bem, ele cresceu, se transformou no Big Data e continua crescendo sem parar. Qualquer que seja o tamanho que seu Big Data esteja adquirindo, ele tem sua importância e está provando isso para as organizações que dão seu devido valor.

As organizações que já dominaram e fazem bom uso de seu Big Data estão aprimorando sua eficiência operacional, aumentando suas receitas, criando novas metodologias e adotando novos modelos de negócios.

Como elas fazem isso? Para você explorar ao máximo o potencial do seu Big Data, listamos sete dicas para você.

 

1. Pense a longo prazo, aja a curto prazo

Se está preocupado em manter-se atualizado com as tecnologias acerca do Big Data, você não está sozinho. Como tudo relacionado a TI, as plataformas, ferramentas e metologias evoluem tão rápido que se torna difícil estar a par de quais são as melhores hoje ou as que serão melhores amanhã. Mas não se preocupe. Essa evolução trabalhará a seu favor.

Os fornecedores estarão cada vez mais preparados e aprimorados com o uso de Big Data, os sistemas de transações relacionais e on-line (OLTP) serão mais eficientes e inteligentes, as técnicas de relacionamento entre o Hadoop e os data warehouses estarão cada vez mais desenvolvidas e os produtos atenderão as necessidades de seu público com mais assertividade.

Então, fique tranquilo:

  • Mantenha-se aberto para as possibilidades de novos produtos, desde que eles agreguem valor suficiente para justificar a implantação.
  • Mantenha uma plataforma de business intelligence que ofereça integração aos principais formatos de dados disponíveis.

Assim, você estará preparado para o que o mercado oferecer.

 

2. Escolha com cautela

“Qual é o melhor para minha organização: Hadoop ou data warehouse?” Não só o Hadoop e os data warehouses funcionam bem juntos, como sua organização se beneficiará muito com essa parceria. O data warehouse é mais adequado à organização dos dados estruturados importantes e pode armazená-los onde as ferramentas de BI e os painéis possam acessá-los com facilidade. Contudo, é lento e não é eficiente com o processamento de análises. Tarefa essa que pode ser eficientemente executada pelo Hadoop. que apesar de não ser bom com consultas interativas e gerenciamento de dados, é eficiente no processamento de dados brutos, não estruturados e complexos. Juntos, fazem uma parceria de sucesso.

Considere este exemplo prático: os dados que executivos usam para projetar seus estoques do próximo ano. É bem provável que o conjunto de dados seja grande e que não haja muito tempo para modelá-lo, reestruturá-lo ou até mesmo prepará-lo para o data warehouse. E mesmo após a execução desses procedimentos, talvez só depois de uma semana eles poderão ser usados. É quando o Hadoop mostra sua eficácia, armazenando e refinando os dados, enviando uma amostra para o data warehouse.

Resumindo, não escolha um, se você pode se beneficiar com a parceria do dois.

 

3. Mantenha o Big Data à vista

O Big Data se destaca quando é visualizado. Com a análise visual você pode:

  • Modificar os dados que estão sendo visualizados, já que questões diferentes geralmente exigem dados diferentes.
  • Modificar sua visualização, pois cada forma de exibição pode ajudar a responder diferentes perguntas.

Essas etapas simples são chamadas de “ciclo de análise visual”, onde você obtém os dados, visualiza-os, faz e responde suas perguntas. E a cada novo ciclo sua consulta fica ainda mais detalhada, com cruzamento e adição de novos dados, com novas perguntas e novas respostas.

Compartilhe seus painéis. Isso irá acelerar a tomada de decisões, ações e resultados das equipes. Cada membro da organização tem suas próprias perguntas e sua forma de interpretar e entender as visualizações.

 

4. Capacite os usuários a obterem informações

“As organizações com Big Data têm 70% mais probabilidade de ter projetos de BI orientados principalmente pelos funcionários da empresa, não pelo grupo de TI”, afirma o artigo “Go Big or Go Home? Maximizing the Value of Analytics and Big Data” (Crescer ou desaparecer? Maximizando o valor das análises e do Big Data), publicado pelo Aberdeen Group.

Utilize tecnologias de processamento de Big Data para examinar e descobrir o valor nos dados. Assim, quando tiverem valor, os dados poderão passar pelos mais rigorosos processos de um data warehouse e serem utilizados em análise de autoatendimento para que as áreas de negócio obtenham resultados precisos. Forneça os dados certos e em tempo hábil para sua empresa crescer.

 

5. Gere um Big Data com poucos dados

O Big Data nada mais é do que uma grande quantidade de conjuntos de dados menores, que juntos oferecem muito.

No setor de bens de consumo, por exemplo, os executivos só conseguem entender o comportamento do cliente quando combinam dados de opinião com dados de compras. O valor maior vai para as organizações que combinam dados semiestruturados e brutos, com um investimento inicial mínimo e sem incomodar os usuários comerciais com a tecnologia.

Ainda que seus dados estejam armazenados em uma planilha, ou um banco de dados, um data warehouse, um sistema de arquivos como o Hadoop ou todos eles, pode ser que você necessite de uma flexibilidade no momento de se conectar aos dados, para consolidá-los. Com isso você conseguirá fazer perguntas e obter as respostas assim que precisar, independente do tamanho dos dados.

 

6. Deixe seu Big Data longe de problemas

Nessa vastidão de dados há informações valiosas, de pessoas reais, as quais confiam que seus detentores irão mantê-las seguras, longe de quaisquer indivíduos ou organizações mal-intencionadas. Vários países contam com leis de privacidade que preveem punições severas às organizações que não as cumprem. Então, se uma organização precisa entrar em conformidade, uma solução é o gerenciamento de dados mestre, o qual restringe o uso dos dados em toda a organização.

No entanto, chegar a um acordo sobre definições e regras de negócios é um processo lento e doloroso para a maioria das organizações, mas que não pode ser ignorado em nome da busca pelos resultados rápidos.

 

7. Faça!

A última e talvez mais importante dica: Faça. O Big Data está aí, transforme-o em informação! Se você tiver algo para mostrar, você será percebido, porque não há nada melhor do que resultados para chamar a atenção.

Uma das ferramentas que pode te auxiliar nesse começo é o Tableau. A tecnologia Tableau permite que você faça conexões nativas, seja para Hadoop ou ambiente de Data Warehouse, oferecendo ferramentas amigáveis para análise de dados, onde as pessoas poderão obter, organizar e combinar com facilidade informações. Você ainda terá acesso direto à procedência dos seus dados com total governança, rastreabilidade e segurança.

Faça a avaliação gratuita do Tableau e comece agora mesmo a ter sucesso com o Big Data.

Avaliação Gratuita do Tableau

Avaliação Gratuita do Tableau. Não é preciso fornecer dados de cartão de crédito.

 

 

 

 

Quer saber mais sobre o Tableau?

O Tableau Software é uma ferramenta de análise de dados muito rápida e de fácil manuseio. Ele permite que todos na sua organização analisem e compreendam seus dados entre 10 a 100 vezes mais rápido do que qualquer outra solução de mercado.

A BHS é representante autorizada da Tableau e conta com uma equipe especializada e preparada para sanar todas as suas dúvidas acerca de análise de dados e da ferramenta. Fale com um especialista da BHS e conheça mais sobre o Tableau, ou acesse nossa página.

Leia Também